Saiba o que muda a partir de 1 de novembro

23/09/2020

A partir de 1 de novembro tenha atenção que há novas regras para levar o seu carro à inspeção periódica.

Uma das principais novidades é a fiscalização do número de quilómetros dos veículos, entre duas inspeções, para detetar manipulações no conta-quilómetros de carros usados para vender. Outra mudança centra-se no controlo das operações de recall (quando as marcas solicitam a recolha de automóveis às oficinas para reparar anomalias), nas situações que envolvem questões de segurança e de proteção do ambiente.

O aparecimento de novas soluções tecnológicas conduziu à necessidade de preencher o vazio na regulamentação de deficiências específicas para a componente elétrica. Um anexo especial contempla agora os veículos híbridos e elétricos, contabilizados já em mais de 50 mil, em Portugal. O estado de conservação das baterias e do seu compartimento, bem como circuito elétrico de alta tensão, por exemplo, são itens a verificar.

O novo enquadramento da inspeção automóvel introduz ainda mais pontos de verificação de anomalias relacionadas com os sistemas de segurança ativos EBS (Sistema de Travagem Eletrónico) e ESC (Controlo Eletrónico de Estabilidade). 

A transposição da diretiva comunitária para a realidade nacional prevê também a definição de novos valores máximos de opacidade (método de verificação dos gases de escape dos motores a diesel). Com a introdução desta medida, aumenta a probabilidade de os veículos nos quais se anulou o filtro de partículas ou a válvula EGR serem detetados na inspeção periódica.