Matrículas vão perder a barra amarela com ano e mês de registo

31/01/2020

O atual formato de matrículas deverá esgotar-se no final de fevereiro, iniciando-se então uma nova série, com dois grupos de duas letras intercalados por um grupo de dois algarismos, que vigorará durante cerca de 45 anos, informou o IMT.

De acordo com o decreto-lei, que altera o Regulamento da Matrícula, o Código da Estrada e o Regulamento da Habilitação Legal para conduzir, publicado esta terça-feira em Diário da República, “as novas matrículas vão deixar de mencionar o mês e ano em que são colocados em circulação“, ou seja, a informação que consta atualmente no rectângulo amarelo. Contudo, os veículos já em circulação podem manter as chapas antigas.

“Os modelos que agora se aprovam passam a ser obrigatórios para todas as matrículas atribuídas a partir da data em que se esgotar a atual série de números de matrícula, podendo as chapas de matrícula que já se encontram instaladas no parque de veículos em circulação manter-se em uso, sem necessidade de substituição, que poderá, no entanto, ser efetuada pelos proprietários dos veículos caso assim o desejem”, lê-se no decreto-lei.